A pobreza não é a da causa violência

Muitas vezes ouvimos falar que a causa da violência é a má distribuição de renda….que faz umas pessoas terem mais e outras terem menos. As que tem menos…ditas pobres não teriam muitas chances na vida por não ter estudo, por não ter uma família bem estuturada, por conviver com a criminalidade e as drogas no seu cotidiando e por não ter opções de trabalho, o crime seria a saída.
Acho este discurso um tanto quanto conformista e irreal. Não digo que seja mentiroso ao todo, pois tais características estão presentes sim nas classes pobres, mas não justificam a entrada no crime. Não quero entrar em um discurso moralista, mas quero apenas fazer uma comparação entre as classes sociais.
Todas as caracteristicas citadas a cima estão presentes tambem no dia a dia de uma família rica e burguesa.
Não ter estudo– apesar dos filhos dos burgueses estaram matriculados em colégios particulares, isto não é sinônimo de terem educação. As escolas são caríssimas, mas a ótica de educação é meramente mercadológica, visando o lucro. Quanto mais alunos a escola aprova no vestibular, mais "forte" ela é. Os professores querem receber seu salário(que nem sempre é dos melhores) no fim do mês e os alunos querem um diploma, o verdadeiro sentido da educação se foi. Eles tem diplomas, mas não conseguem interpretar uma poesia, não conseguem criticar uma reportagem no jornal nacional, não conseguiram exercer o convívio social e as trocas que geram o verdadeiro conhecimento que se leva pra toda vida, pois estão mais preocupados com outros assuntos.
Não ter uma família bem estruturada– não são só os pobres que tem vários irmãos, cada um filho de um pai. Os ricos tem as suas famílias destruturadas. No mínimo são dois ou três casamentos, os filhos tem um monte de meios irmãos, não tem contato com os pais, pois estão ocupados demais com as suas empresas pra administrar e com os seus milhóes para desviar. Os pais são ausentes, logo, são criados por babás e mais tarde pela internet, por revistas, pela tv, pela Avril lavigne e pelo NXzero. Os pais são bebados e muitos viciados em cocaína, as mães tomam remédios pra dormir e para depressão.
Conviver com a criminalidade e as drogas no seu cotidiano- desde cedo os filhos da buguesia usam drogas, começam nas festinhas e no banheiro da escola usando lança perfume e maconha, logo começam a frequentar as raves e micaretas onde conhecem as drogas sintéticas, se encontram viciados e começam a revender pra sustentar seu vicio. Assim como nas favelas, eles começam a fumar maconha com 11 e 12 anos. Logo se veem traficantes de drogas e mais tarde se envolvem com outros tipos de criminalidades. Eles convivem com isso pois muitos tem os pais que desviam verbas, fazem lavagem de dinheiro, matam os adversários políticos etc, fora seus amigos que apesar de serem playboys, terem estudado em boas escolas e faculdades, tem prazer de matar os outros apenas pra mostrar que lutam bem jiu-jitsu e pra obterem respeito.
Não ter opções de trabalho– este quisito não é desculpa pra nenhuma das duas classes pois tanto o cara pode ter um diploma de advocacia e não conseguir emprego como cara pode não ter diploma, ser camelô, e conseguir ter uma vida digna.
A questão é que a corrupção, a violência, a criminalidade, as drogas, a pronografia, tudo isto está presente em ambas as classes. Prova que não é uma questão de classe, é uma questão de caráter.
O que acaba acontecendo é que se torna muito mais visível nas classes pobres, já que os ricos tentam sempre esconder e camuflar os seus desvios de caráter, estão sempre fazendo discursos éticos e moralistas quando na verdade vivem um tremendo vazio interior.
O discurso com o qual eu começo o texto só serve para cada vez mais nós marginalizarmos as classes pobres como sendo pobre coitadas, vitimizadas, e que nós temos que ir lá e fazer uma caridade pra dizermos o quanto somos bonzinhos.
O que verdadeiramente muda a vida das pessoas, é a transformação do caráter delas, tanto do rico, quanto do pobre.
Isso só encontramos em Jesus, o único que dá um sentido pra nossas vidas, tira o vazio e dá força pra viver cada dia.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s